NA INSTRUÇÃO DO PLENÁRIO O ACUSADO INOVA NO INTERROGATÓRIO

Postado em 19 de dezembro de 2017

⚖️ DR. WALDINER ALVES DA SILVA: Os efeitos e mistérios do Tribunal do Júri: No curso do Processo Penal de Homicídio. O Acusado tem uma linha de conduta, a que traçada o perfil de confessar a Autoria do Crime contra o Ofendido, a declaração de confissão, inicia por meio de Declarações Formais e desencadeia posterior no Indiciamento e Interrogatórios no curso da fase de Instrução Processual Singular. Na Instrução do Julgamento no Plenário do Júri, o Acusado inova, não reserva o Direito Constitucional de ficar calado e de não responder as perguntas; adota racialmente a mudança de postura, no Interrogatório, nega a Autoria, destoa da Tese de Defesa até então existente. A dúvida que paira seria a que tese a Defesa sustentará, uma delas?, as duas Teses de Defesa.


Sem Respostas para "NA INSTRUÇÃO DO PLENÁRIO O ACUSADO INOVA NO INTERROGATÓRIO"


    Tem algo a dizer?

    Seu comentario é importante!